C A S B A H

C     A     S     B     A     H

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Mar de mágoas sem marés
Onde não há sinal de qualquer porto.
De lés a lés o céu é cor de cinza
E o mundo desconforto.
No quadrante deste mar, que vai rasgando
Horizontes sempre iguais à minha frente,
Há um sonho agonizando
Lentamente, tristemente...

Nenhum comentário:

Postar um comentário