C A S B A H

C     A     S     B     A     H

sábado, 17 de janeiro de 2015

Será que sou lento por ser triste,
Porque tudo julgo inútil e vão,
E em terras de sol nada mais me assiste
Que uma sombra aquém da imensidão?

Ou será que sou triste por ser lento,
Porque nunca me lanço ao vasto mundo?
Só Lisboa junto ao Tejo é meu intento
Onde anônimo, como sempre, me afundo.

Não seria melhor seguir à deriva
P'las vielas escuras da Mouraria?
Lá encontro muitos como eu, sem via;
Os que vivem sem amor, fé, e alegria...

Nenhum comentário:

Postar um comentário